sexta-feira, 27 de julho de 2012

A partir de domingo, números de celulares com o DDD 11 terão nove dígitos


A partir do próximo domingo (29) os números de celulares com DDD 11 receberão um dígito a mais: será acrescentado o dígito "9" à esquerda de todos os números atuais, que passarão a contar com o formato 9XXXX-XXXX. De acordo com a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), a medida visa aumentar a disponibilidade de números e à demanda de novos usuários.

A mudança atingirá 64 municípios do Estado de São Paulo, como a capital e os municípios integrantes de sua região metropolitana. Veja a lista de municípios que acrescentarão o nono dígito nos números de telefone celularaqui.

A partir de 29 de julho, o nono dígito deve ser acrescentado, no momento da discagem, por todos os usuários de telefone fixo e móvel que ligam para telefones móveis com DDD 11, independentemente da sua área de origem. Ou seja, quem ligar de outros Estados para celulares da área 11 também deverá marcar os nove dígitos para que a chamada seja completada. Por exemplo, uma ligação do Rio de Janeiro (seja de aparelho fixo ou móvel) para um telefone celular de São Paulo ficaria assim: 0 (número da operadora) 11 9XXXX-XXXX.

As chamadas discadas com oito dígitos serão completadas normalmente até o dia 8 de agosto. Depois deste prazo, até 15 de janeiro de 2013, haverá interceptações com mensagens orientando sobre a nova forma de discagem, e as ligações com oito dígitos não serão mais completadas.

Importante: segundo a Anatel caberá às operadoras optarem se completarão ou não chamada após a mensagem de aviso entre os dias 8 agosto e 16 de setembro.

O nono dígito não será adicionado aos números utilizados em serviços que utilizam operações tipo despacho, ou seja, conexão direta via rádio. Os números de telefone fixo também não sofrerão qualquer alteração.

Veja mais:

terça-feira, 17 de julho de 2012

Pesquisa de juros 16 de JULHO de 2012

Pesquisa realizada pela Fundação Procon-SP detectou mínimas alterações na taxa média dos juros emrelação ao mês anterior. No estudo feito em 2 de julho, o empréstimo pessoal mostra decréscimo de0,08 ponto percentual na taxa média, passando de 5,50% ao mês (a.m.) para 5,42%. Com relação aocheque especial a queda foi de 0,31 ponto percentual, passando de 8,36% a.m. para 8,05%.

Segundo o diretor executivo do Procon-SP, Paulo Arthur Góes, apesar da queda da taxa de juros, o consumidor deve planejar o orçamento e não contrair empréstimos sem ter certeza de que conseguirá cumprir o contrato. “Toda contratação deve ser precedida de cuidadosa avaliação, lembrando que o custo de um empréstimo pode comprometer seriamente o orçamento da família”, conclui.

O Procon-SP inseriu no site www.procon.sp.gov.br uma ferramenta para calcular o custo total do empréstimo ou financiamento. Clique aqui e calcule o Custo Efetivo Total (CET).
 
Veja aqui análise completa e os dados da pesquisa de julho de 2012