quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

PROCON COTIA orienta moradores de Caucaia sobre ECONOMIA DOMÉSTICA e SUPERENDIVIDAMENTO



PROCON Cotia orienta moradores de Caucaia sobre economia doméstica e super endividamento
A parceria entre a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social e o PROCON Cotia, tem evitado situações de super endividamento pessoal e familiar para os moradores de Cotia, através de palestras sócio-educativas sobre o tema.
Na segunda-feira (5/12), beneficiários dos programas sociais, adultos e idosos, assistiram à palestra ministrada pela Dra. Benê Parente e Dr. Mauro Antonio da Silva Alegre, advogados do PROCON de Cotia, auxiliados pelo técnico Fábio Luiz dos Santos. A palestra foi realizada no Centro de Convivência do Idoso, em Caucaia do Alto.
“No final do ano é quando as pessoas mais fazem compras. Às vezes, por causa de algum imprevisto, acabam ficando com dívidas atrasadas, que dificilmente conseguirão pagar posteriormente. Esta palestra tem o objetivo de prevenir este e outros problemas corriqueiros”, explicou o advogado do PROCON, Dr. Mauro.
Mais de 200 pessoas participaram da palestra. “Os moradores de Caucaia são muito participativos. Aqui no distrito o CRAS abrange quase 63 bairros, 11 são áreas rurais”, contou a responsável pelo CRAS Caucaia, Vera Lúcia.
Dra. Benê Parente, ressaltou a situação de vulnerabilidade dos idosos quanto a financiamentos e empréstimos oferecidos a eles com condições diferenciadas e descontos em conta corrente. “Na oportunidade, os idosos são alertados quanto aos riscos de contrair dívida, e como agir quando são abordados e induzidos a contratá-los, evitando que comprometam sua renda”.
Dr. Mauro Antônio, frisou a importância da união da família no momento da escolha das compras, para que a decisão não beneficie apenas um no ambiente familiar e sim á todos. “Também é importante ler o contrato antes de assinar. Peça o contrato e leve pra casa para avaliar, é um direito seu”.
As palestras acontecerão em todos os CRAS de Cotia, com a finalidade de alertar a comunidade sobre a diferença do impulso de comprar, e a real necessidade, das armadilhas do mercado e as Leis que protegem o consumidor.


Nenhum comentário:

Postar um comentário