terça-feira, 6 de dezembro de 2011

13º SALÁRIO

No final do ano os trabalhadores, aposentados e pensionistas contam com um reforço no orçamento. É o 13º salário que pode representar a chance de acabar com dívidas, saldar contas atrasadas, pagar despesas que surgem no início do ano seguinte, planejar uma viagem de férias, fazer uma reserva financeira ou realizar um sonho de consumo.
A Fundação Procon-SP preparou este material com orientações que podem ajudar a decidir qual a melhor forma de utilizar o 13º salário.
Dê prioridade ao pagamento de dívidas
Liste todas as dívidas (cartão de crédito, cheque especial, empréstimo, financiamento etc.).
Aproveite as campanhas de renegociação e quitação de dívidas;
Dê prioridade para quitar as dívidas que cobram juros mais elevados como cartão de crédito e cheque especial.
Antecipe o pagamento de prestações como, por exemplo, as de empréstimo e financiamento; aproveite o desconto proporcional de juros.
Adiantar o pagamento pode ser mais vantajoso que aplicar o valor em caderneta de poupança para o pagamento de futuras parcelas. Reserve economias para o pagamento de despesas sazonais
Os descontos para pagamento à vista do IPTU e IPVA, podem ser mais vantajosos que aplicar o dinheiro e pagar em parcelas.
Não se esqueça das despesas com matrícula e material escolar.
Reserve o valor correspondente à renovação do seguro do automóvel. Caso não seja possível o pagamento total à vista, reserve, ao menos, o valor para pagamento da primeira parcela.
Programe os possíveis gastos do final de ano
Calcule o valor correspondente ao 13º salário de empregados domésticos.
Liste todas as despesas do mês e as que envolvam as festas de final de ano: ceia, roupas novas, presentes, cabeleireiro etc. Relacione todas as pessoas que você deseja presentear, estipulando valor máximo. Não se esqueça de considerar as “caixinhas”.
Controle sua ansiedade e resista aos apelos publicitários. Avalie se o que vai comprar é necessário. Resista aos modismos e aos supérfluos, pois eles encarecem suas compras. Evite comprar o que não precisa gastando o que não tem. Adiar a compra de um bem pode representar uma boa economia em seu orçamento.
Se puder, evite financiamentos, parcelamentos, compras no cartão de crédito e cheques pré-datados.
Pesquise preços e negocie descontos para pagamento à vista.
Se não for possível pagar suas compras à vista, cuidado com os juros.
Antes de efetuar a compra parcelada, pesquise os prazos, o valor das parcelas e a taxa de juros que será cobrada.
Faça um planejamento orçamentário para os próximos 12 meses
Se pretende viajar nas férias, calcule e provisione os possíveis gastos com hospedagem, passagens, alimentação, seguro viagem, aluguel de automóvel, combustível, pedágios, passeios, lembranças etc.
Se decidiu investir o que sobrou do 13º salário, analise as aplicações disponíveis no mercado, levando em consideração o período em que deseja usar o dinheiro, o tempo necessário para capitalizar (juntar) a importância desejada, a rentabilidade oferecida e o risco do investimento escolhido. Caderneta de Poupança ou Fundos de Investimentos podem ser uma boa opção para os mais conservadores.
ANTECIPAÇÃO DO 13º SALÁRIO
Alguns bancos oferecem a possibilidade de antecipação do 13º salário.
Antes de se decidir pela antecipação, saiba que:
Trata-se, na verdade, de um empréstimo que tem como garantia o 13º salário. Não utilize esse recurso desnecessariamente.
Só é interessante para quem pretende quitar dívidas mais caras, como é o caso do cartão de crédito e do cheque especial.
As taxas de juros podem variar de um banco para o outro e, por ser uma operação de crédito, envolve outros custos (tarifas, impostos).
Pesquise e informe-se.
Verifique o valor financiado e o prazo para quitação.
Lembre-se:
Quem antecipa o 13º salário não pode contar com ele para os gastos de final de ano!
Informe-se no Banco Central, fone 0800-979-2345 ou pelo site www.bcb.gov.br, se a empresa está autorizada a realizar este tipo de empréstimo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário