quarta-feira, 28 de setembro de 2011

GREVE DOS CORREIOS

SÃO PAULO – A greve dos funcionários dos Correios já dura duas semanas e, com isso, as correspondências começam a atrasar. O atraso no recebimento das contas, conforme orientação do Procon-SP, pode ser contornado com meios alternativos - internet, fax, telefone - que empresas são obrigadas por lei a oferecer aos consumidores.

Já para quem precisa enviar correspondências ou fazer entregas de objetos, o advogado da Proteste – Associação de Consumidores, Thiago Azevedo, indica que solicite serviços de entregas de empresas terceirizadas. Segundo ele, estas empresas prestam serviços similares aos dos Correios.

Entre os serviços de entrega, são considerados os mais rápidos os serviços de motoboys e vans express. A empresa DHL Express, especializada em entregas, emitiu um comunicado informando que está estruturada para suprir as demandas geradas pela paralisação dos funcionários dos Correios, com soluções customizadas de entrega porta a porta.

Email Marketing
Uma outra opção, diante da greve dos funcionários dos Correios, é o email marketing: fatura que chega por email e que até permite a realização do pagamento on-line via débito automático.

Segunda a Virid Experian, empresa especializada neste serviço, estes emails são uma boa opção tanto para o consumidor quanto para as empresas, pois, além de facilitarem o pagamento e evitarem atrasos ou extravios, ajudam o consumidor a não perder tempo em filas e até mesmo a economizar dinheiro, pois as empresas costumam cobrar pela emissão de boletos bancários.

Influência da greve
A DHL Expressa lembra que, durante na greve dos Correios ocorrida em setembro de 2009, registrou aumento de 14% no envio de remessas expressas, incluindo operações domésticas e internacionais.

Serviços dos correios como o Sedex10, que garante a entrega até as 10h do dia seguinte, podem ser encontrados com características similares na empresa, que oferece serviços com entrega garantida até as 9h, 10h30 e 12h do próximo dia útil.

http://www.infomoney.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário